8 coisas que queremos no filme dos Power Rangers

Na próxima semana, dia 23 de março, estreia nos cinemas Power Rangers pela  Lions Gate Entertainment, um filme que adapta para um filme a série clássica nipo-americana Mighty Morphin Power Rangers, da Saban Entertainment que, por sua vez, é adaptada da série japonesa Super Sentai. Para quem cresceu vendo a série esse filme será muito nostálgico, como para nós aqui do InVader.

Então é meio óbvio que nós, fãs nostálgicos e nerds, queremos que certos elementos do “cânone ranger” apareçam no filme. Por isso trazemos mais essa Lista 8 para vocês, onde enumeramos 8 coisas que queremos ver no filme dos Power Rangers

1.  As Armas do Poder

Umas das coisas mais icônicas de Power Rangers são, além de seus uniformes, as suas armas individuais, algo que definitivamente não pode faltar. Na primeiro geração elas eram: o  Machado do Poder (Ranger Preto), o Arco do Poder (Ranger Rosa), as Adagas do Poder (Ranger Amarela) a Lança do Poder (Ranger Azul) e a Espada do Poder (Ranger Vermelho).

Cada geração tinha seus tipos específicos de armas de acordo com seu “tema”.  Não que o filme tenha que ter as exatas armas da primeira geração, mas seria interessante que cada ranger tenha seu tipo de arma, pois cada arma caracteriza seu estilo de luta. Agora, se as armas vão se juntar formando o “Detonador do Poder”, uma engenhoca doida que destruía o vilão num único tiro e todos apertando o gatilho juntos fazendo pose… bem, podemos deixar isso no passado.

 

2. Luta de Megazord

Nos últimos trailers lançados de Power Rangers já temos uma noção de como os Zords serão e como o Megazord vai se portar quando todos se unirem. Até mesmo sabemos que ele enfrentará um tipo de Goldar gigante. Mas almejamos mais do que umas simples luta, queremos uma luta de gigantes ao melhor estilo Tokusatso, ou seja, o cenário deve ser um dos elementos da cena, com prédios sendo destruídos, carros sendo atirados, postes de energia explodindo e sendo usados como armas. Basicamente, tudo o que Pacific Rim fez ao homenagear essa estética audiovisual japonesa, e mesmo a Lions Gate  não tendo tanto orçamento, eles podiam tentar ao menos fazer algo básico, mas parecido.

3. Ranger Verde

Não que tenha que aparecer em tela ou numa cena pós-créditos (já foi confirmada uma cena pós-créditos aliás), mas pelo menos nós queremos uma menção, um gancho ou até um easter-egg sobre esse ranger (quem sabe até a própria Rita Repulsa desse filme tenha sido o Ranger Verde). Além de ser apaixonado por Kimberly (a ranger rosa), o “sexto” ranger acabou virando o ranger branco, líder da equipe e, desde este ocorrido, o “Ranger Branco/Prata/etc”  se tornou um cânone, uma vez que todo grupo de Power Rangers tem seu “sexto” ranger. Além disso o ator Jason David Frank e seu personagem Tommy reapareceram diversas vezes em outras gerações, como Zeo Ranger Vermelho, Ranger Turbo Vermelho, até virar um “doutor” em Power Rangers Dino Trovão, onde é mestre dos novos rangers e o ranger preto. Aliás, nessa geração, há um episódio que explica TODA a cronologia ranger e mostra que todas as gerações pertencem a um mesmo universo, como se conectam e a jornada de Tommy entre elas (eu sei, de explodir a cabeça, não ?). Logo queremos algo sobre Tommy, o Ranger Verde/Branco, simplesmente pelo fato dele ser o ranger MAIS IMPORTANTE DESSE UNIVERSO.

4. A Música Tema

Se tem uma coisa “datada” de Power Rangers, mas que ainda marcou toda a infância de uma geração, é sua música tema. Não só pelo toque polifônico dos comunicadores dos rangers, como sua canção de abertura,“Go! Go! Power Rangers”, um rock metal oitentista com direito a solo de guitarra distorcida na abertura e um refrão que gruda na cabeça. Não que tenha que ser a mesma música no filme de 2017, mas ao menos uma parte como homenagem, ou uma versão nova, desde que bem feita…e que, claro, tenha o refrão “Go! Go! Power Ranger!”.

5. As Cenas de Luta

Se tinha uma coisa legal em Power Rangers eram as suas lutas. Por mais que houvesse muita pose, “diálogos de combate clichês”, uma coregrafia ora exagerada ora forçada, ao menos eram golpes estilosos. Mais que isso, as melhores cenas de lutas eram as que combinavam socos e chutes, com as pistolas laser e/ou com as Armas do Poder de cada um. Por favor Lions Gate , esse era um seriado japonês e sobre “artes maciais”, então nos deem cenas de luta fora do “comum” e, se possível, uma batalha na pedreira (lutas de pedreira, com explosões e faíscas ao fundo é sinônimo de Power Rangers).

6. O Tema da Amizade

Power Rangers será um filme de ação, mas todo filme de ação sempre tem uma subtrama para se sustentar, algo paralelo a missão dos heróis e os desenvolve quanto personagens,  seja ela romance, crítica socio-política, mistério, ficção científica, fantasia, entre outras. O que mais desejamos nesse filme é que a subtrama se foque na “amizade”, no grupo de rangers, pois o “trabalho de equipe” sempre foi a força motriz de todas as gerações de rangers. Mesmo que o vermelho seja o líder e pareça ser o principal e normalmente role um romance entre rangers (como dissemos sobre Tommy e Kimberly), ainda sim a amizade e a cooperação eram temas de quase todos os episódios. Não à toa a metáfora do Megazord ser a união deles ou as armas se unirem. Tem algo mais na cara que a mensagem “a união faz a força” implícito nisso? Então, Lions Gate , tomara que você nos convença que eles são melhores amigos.

 

7. As Outras Gerações de Power Rangers

O sétimo e oitavo pontos dessa Lista 8 são os mais improváveis de acontecer, mas como dissemos é o que “nós queremos ver no filme”, logo vamos colocá-los porque sonhar ainda, não custa nada.

Bem, a sétima coisa que queremos é uma sugestão, easter-egg ou quem sabe uma menção aos outros tipos, outras gerações de Power Rangers. Os fãs sabem que, embora sendo o primeiro, Mighty Morphin Power Rangers é só um dos tipos de Power Rangers existentes, pois existem inúmeros outros tipos, como Força do Espaço, Força Animal, Tempestade Ninja, Dino Trovão (quase um reboot da primeira geração), entre outros. Como dissemos antes, há um episódio na geração Dino Trovão onde Tommy, inclusive, explica que todos os tipos de rangers  existem num mesmo universo como se cada geração fosse fruto e antecessora de outra. Isso possibilitava e explicava que toda geração tivesse seu crossover com a geração passada, um dos maiores cânones de Power Rangers. Houve até mesmo um super crossover num episódio de Power Rangers Força Animal, onde TODOS os rangers vermelhos lutaram juntos. E, acreditem, teve até um crossover em Força do Espaço com as Tartarugas Ninjas! Quem sabe assim eles não façam um universo compartilhado e expandido no cinema como a DC, a Marvel ou Star Wars? Quem sabe não possamos ter filmes crossovers ? Ou esse mesmo grupo evoluir para uma nova geração?

 

8.Bulk e Skull

Com menos chance de todas de acontecer é termos de volta esses dois engraçados personagens da primeira geração. Para quem não lembra, o Bulk e o Skull eram dois atrapalhados da Alameda dos Anjos que estudavam na mesma classe que os Power Rangers. Bulk era o gordo esperto da dupla e o Skull era um magrelo totalmente tapado e sem noção, e ele costuma repetir o que o Bulk dizia só pra puxar o saco dele. Eram delinquentes e sacanas na primeira temporada, uma paródia de punks. Já na segunda ficam mais amigos dos Rangers, mas sempre querendo descobrir a identidade secreta deles (coisa em que sempre falham). E na terceira temporada desistem de tanto procurar e resolvem ser policiais! É meio óbvio que não vão aparecer pelo fato do filme só focar nos rangers e pelo os rangers azul e preto darem a impressão, pelos trailers, de serem os alívios cômicos do filmes. Mas eles serviam muito bem como alívio cômico e, mesmo sem espaço no  filme, talvez eles ainda assim possam aparecer como easter-egg, personagens “mega coadjuvantes” ou até uma referência a eles. Seria uma boa homenagem.

Se você está animado escute nosso podcast de especulções: Failcast 004: Power Rangers do papelão ao CGI

E aí, o que achou dessa Lista 8? Acha que faltou alguma coisa? Deixe  sua opinião e sugestões de outras coisas que você quer ver no filme, ou até ideias para as próximas listas! Ah, e não são se esqueça de fazer parte dos invasores, curtindo nossa Página no Facebook e se inscrever no nosso Canal do Youtube.

 

Compartilhe este post:

Ailton Borges

"Eu caminhei pela superfície do sol, testemunhei eventos tão mínimos e rápidos que mal podem-se dizer que ocorreram." -Dr. Manhattan